Itapetinga: Ex-vereador que estava preso é encontrado morto na cela

0

Jorge Luiz Faria, de 66 anos, foi encontrado morto por volta das 22h15 da última quarta-feira (27) em sua própria cela, na delegacia de Macarani. Ex-vereador de Itapetinga, ele havia sido preso após ser acusado de estupro de vulnerável e importunação ofensiva ao pudor. A suspeita é de que ele cometeu suicídio.

O Plantão Central na sede da 21° Coorpin foi informado e acionou o DPT para realização de perícia de local e remoção do corpo para necropsia.

O preso foi encontrado morto no interior de uma das celas, enforcado com um lençol.

Histórico

Jorge da Abenfac já foi vereador em Itapetinga e antes de ser preso coordenava a ONG ABENFAC cujo púlbico-alvo eram crianças e adolescentes.

Ele teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça Criminal da Comarca de Iapetinga, após as investigações constatarem a pratica dos crimes de estupro de vulnerável e importunação ofensiva ao pudor, praticados contra três vítimas.

Policiais Civis realizaram várias incursões na cidade a procura do investigado, que diante do cerco policial optou por se apresentar espontaneamente, sendo cumprindo o mandado de prisão no dia 25/04. Durante seu interrogatório, o preso se reservou ao seu direito constitucional de permanecer em silencio.

Ate o m omento, quatro vitimas procuraram o NEAM (Núcleo Especial de Atendimento à Mulher) de Itapetinga/BA para denunciar crimes da mesma natureza (estupro de vulnerável). Outras duas vítimas registraram ocorrência no Estado do Rio Grande do Sul, noticiando que também foram violentadas pelo investigado em Itapetinga.

O preso foi recambiado para a DT de Macarani justamente para preservar sua incolumidade física e para sua própria segurança, pois é comum pessoas presas por crimes sexuais serem agredidas pelos demais presos e na DT de Macarani o custodiado estava sozinho, sem nenhum outro preso.

No dia 26/04 o Coordenador Regional oficiou ao Conjunto Penal de Vitória da Conquista solicitando a remoção dele e de outros três presos e aguardava tão somente a autorização do referido estabelecimento prisional para realizar o recambiamento. (Fonte: Blog do Sena).

Deixar um comentário