Escritores se mobilizam por candidatura de indígena à Academia Brasileira de Letras

0

IMAGEM_NOTICIA_5Um grupo de mais de cem escritores se mobilizaram em apoio à candidatura de Daniel Munduruku à Academia Brasileira de Letras (ABL), que nesta quinta-feira (11) elegeu o baiano Gilberto Gil como imortal.

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, caso eleito, ele será o primeiro indígena na ABL. Ele disputa com o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho a cadeira de número 12 da instituição, antes ocupada por Alfredo Bosi, que morreu este ano por Covid-19. 

Ainda segundo a publicação, a filha de Bosi, Viviana Bosi, também é uma das signatárias da carta de apoio, além de Ruth Rocha, Bernardo Carvalho, Boris Fausto, o baiano Itamar Vieira Junior e Pedro Bandeira.

Autor de mais 50 livros infantojuvenis, ele concorre ao Prêmio Jabuti de 2021 com três obras nas categorias infantil e juvenil. Daniel Munduruku é graduado em filosofia, com doutorado em educação pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado em linguística pela Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Deixar um comentário