CBF ajuda clubes das séries C, D e federações; Jacuipense vai receber R$ 200 mil

0

CBF-550x367A CBF anunciou na tarde desta segunda-feira (06) que repassará R$ 19,1 milhões como auxílio financeiro aos clubes das séries C e D do Brasileiro masculino, das duas divisões do Brasileirão feminino, as 26 federações estaduais e a do Distrito Federal. O repasse será equivalente a duas vezes a folha salarial média dos jogadores de cada uma das respectivas divisões.

Representantes da Bahia na Séria C 2020, o Jacuipense está na lista e terá direito a R$ 200 mil. Em contato com o Interior da Bahia, o diretor Felipe Sales confirmou a informação. “De fato nós organizamos um movimento e criamos um grupo, do qual sou o representante, para elaborar um documento e entregar à CPF pleiteando um valor, até maior, para os clubes. O valor que a CBF aprovou não resolve todos os problemas, mas já é uma ajuda para os clubes atravessarem esse momento da pandemia”, disse.

O dirigente disse ainda que a CBF definiu a ajuda aos clubes com base na média dos salários registrados junto à entidade. “De qualquer forma, a sinalização da CBF foi positiva, pois antes ela nunca tinha feito isso. Ela foi sensível a esse momento de crise da pandemia”, avaliou Felipe Sales.

Clubes fora de ‘série’

A medida frustra por enquanto os planos de alguns cartolas de times “fora de série”, ou seja, que não disputam nenhuma das quatro divisões do futebol brasileiro e nem mesmo estaduais, que chegaram a assinar reivindicações para terem direito ao auxílio financeiro da CBF. Alguns deles tentavam pegar carona na crise para receber o benefício. Outros até encerraram suas participações nos estaduais.

Segundo a CBF, os dados referentes à folha salarial dos clubes beneficiados foram apurados no sistema de registro de contratos da CBF. A mesma medida será aplicada ao futebol feminino e destinada aos clubes que disputam as Séries A1 e A2 do Brasileiro. De acordo com a entidade, serão beneficiados 140 clubes para que eles possam cumprir seus compromissos com os jogadores e jogadoras durante o período de paralisação do futebol. Cada federação receberá, ainda, R$ 120 mil.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, falou sobre a medida em entrevista ao site oficial da entidade máxima do futebol brasileiro. “Vivemos um momento inédito, de crise mundial, cuja extensão e consequências ainda não podem ser calculadas. É necessário, portanto, agir com critério e responsabilidade. O nosso objetivo, com essas novas medidas, é fornecer um auxílio direto imediato. Mas, além disso, temos que seguir trabalhando para assegurar a retomada do futebol brasileiro no menor prazo possível, quando as atividades puderem ser normalizadas”, justificou.

Os 140 times que terão direito ao benefício são:

jacupaOs 20 clubes da Série C (R$ 200 mil cada); 68 da Série D (R$ 120 mil cada); 16 da Série A1 do Brasileirão feminino (120 mil cada); e 36 da Série A2 do Brasileirão feminino (R$ 50 mil cada)

A Série D tem 60 times classificados para a fase de grupos. Outro quatro serão conhecidos numa espécie de Pré Série D com jogos em ida e volta para fechar os 64 divididos em oito grupos com oito cada. Independentemente de classificação ou não, todos os 64 classificados e os quatro eliminados terão direito ao depósito da CBF.

Os recursos de R$ 19.120.000,00 serão destinados da seguinte forma:

  • Para os 68 clubes da Série D, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), num total de R$ 8.160.000,00 (Oito milhões, cento e sessenta mil reais).
  • Para os 20 clubes da Série C, o auxílio individual será de R$ 200.000,00 (Duzentos mil reais), num total de R$ 4.000.000,00 (Quatro milhões de reais).  
  • Para os 16 clubes da Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), somando R$ 1.920.000,00 (Um milhão, novecentos e vinte mil reais).
  • Para os 36 clubes da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio por clube será de 50.000,00 (Cinquenta mil reais), com o desembolso total, pela CBF, de R$ 1.800.000,00 (Um milhão e oitocentos mil reais).
  • Para as Federações Estaduais, são R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais) por entidade, num total de R$ 3.240.000,00 (Três milhões, duzentos e quarenta mil reais).
  • O pagamento dos valores destinados aos clubes será realizado a partir desta terça-feira, 7. Essas ações se somam a outras medidas tomadas anteriormente pela CBF, também com impacto financeiro direto para o sistema do futebol:
  • Isenção por tempo indeterminado aos clubes das taxas de registro e transferência de atletas. A medida deve gerar aos clubes uma economia em torno de R$ 4.000.000,00 (Quatro milhões de reais) nos primeiros três meses de aplicação.
  • Adiantamento de uma parcela de R$ 600.000,00 (Seiscentos mil reais) para os clubes da Série B do Campeonato Brasileiro referentes aos direitos de TV da competição, feito com recursos próprios da CBF, no valor total de R$ 12.000.000 (Doze milhões de reais).
  • Adiantamento aos árbitros do quadro nacional do pagamento de uma taxa de arbitragem, calculada a partir da maior taxa paga pela CBF em 2019 para sua categoria, no valor total de R$ 900.000,00 (Novecentos mil reais).
  • Com isso, as doações e isenções da CBF aos clubes e Federações alcançam R$ 23.120.000,00 (Vinte e três milhões, cento e vinte mil reais). Somadas aos R$ 12.900.000,00 (Doze milhões e novecentos mil reais) em adiantamentos, as ações da CBF representam um total de R$ 36.020.000,00 (Trinta e seis milhões e vinte mil reais).

(Da redação, com informações do Correio Braziliense)

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário