‘A Tarde’, maior jornal do Nordeste, é vendido para empresários

0

A-TARDEO centenário Jornal A Tarde foi efetivamente vendido a empresa Piatra SP Participações S/A, liderada pelos empresários Felício Rosa Valarelli Junior, sócio da WYX Holding, e Roberto Lázaro, sócio do Grupo DX3 Investimentos.

A DX3 Investimentos teria entre seus sócios o empresário baiano Crezo Suerdick Dourado, conhecido em Salvador por DJ Crezinho.

A notícia foi confirmada pelo Bahia Econômica com um membro da família Simões que, no entanto, não quis comentar o assunto, nem o valor da transação. Os detalhes da venda não foram divulgados, mas os diretores reuniram os funcionários da empresa na tarde desta terça-feira para comunicar a transação.

A especialidade da DX Investimentos é assumir o passivo de companhias de médio porte em dificuldades, mas com potencial de crescimento. A empresa tem ativos estimados em mais de R$ 150 milhões. Uma das empresas que ela adquiriu foi a Daslu, que, sintomaticamente, anunciou nesta terça-feira que vai abrir uma loja em Salvador.

Entre as companhias que a DX3 investiu estão a grife carioca Flor, a Savoy, de autopeças, e a empresa de engenharia Seebla, fornecedora da Petrobras em recuperação judicial, com uma dívida de R$ 80 milhões.

A gestora ainda reúne no portfólio empresas do segmento de plásticos, duas delas em recuperação judicial. Além de Crezo Dourado, a DX3 possui com o sócio, Roberto Lázaro, que juntos controlam mais de 10 empresas.

A informação de que família Simões receberia R$ 25 milhões pela empresa não foi confirmada. Esse valor seria a avaliação do terreno que a empresa detém na Av. Magalhães Neto.

A Piatra SP Participações S/A e a  DX3 Investimentos não possuem qualquer ligação com empresas na área de comunicação, tendo como especialidade a gestão de caixa e renegociação de contratos. São empresas relativamente pequenas, mas com auditores e profissionais de alto nível e jogam pesado na renegociação de contratos, para sanear as empresas que compra e depois coloca-las à venda no mercado.

Geralmente mantém no quadro das empresas compradas profissionais que conhecem a parte financeira do negócio e a expectativa é que o atual diretor de A Tarde, André Bloomberg  permaneça no cargo. (Bahia Econômica).

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário