Em tratamento de tuberculose, Simaria explica: ‘não é a primeira vez que tenho’

0

$Após ter que se afastar dos palcos para cuidar da saúde, Simaria falou sobre a primeira vez que foi diagnosticada com tuberculose. “Não é a primeira vez que tenho tuberculose, a primeira (vez) foi pior”, contou a sertaneja, que vai diminuir o número de shows por risco de reativar a doença. Durante participação no “Luciana By Night”, da RedeTV!, a cantora também citou um erro de orientação médica. “Não me disseram ‘você precisa se afastar por mais tempo’. Fiquei um mês afastada e voltei para a estrada, doente, sabendo que o tratamento levaria seis meses, sendo que se estendeu para um ano e três meses, porque não me curei. (…) Foi passando, me esqueci que tive essa doença e os profissionais naquela época não me disseram ‘se você continuar, você vai ter uma reativação da doença'”, relatou a mulher do espanhol Vicente, com quem tem Giovanna e Pawel.

Sucesso imprimiu novo ritmo à rotina de cantora

Enquanto fazia o tratamento, Simaria viajou para a Espanha para segui-lo à risca enquanto a irmã, Simone, continuou se apresentando sozinha. Com o seu retorno, a artista demonstrou alegria, mas desabafou a respeito da fragilidade do ser humano. “Às vezes as pessoas acham que porque a gente é artista, não passa por essas coisas, mas a gente fica doente igual, comete erros como todo mundo porque somos pessoas”, falou. Para a baiana, o cansaço envolve uma série de fatores: “É uma mistura de coisas, uma pressão que você sofre do mercado. Sempre tive a consciência de que ‘estamos num momento que já podemos diminuir os shows, fazer uma seleção boa. Já aconteceram (dois shows no mesmo dia) e toda vez a gente se estressava, ficava cansada, se olhava e falava ‘não vamos permitir mais’. Quando menos esperava, já estava marcado na agenda e não tinha como simplesmente não ir”. Segundo Simaria, nessa nossa fase a dupla vai apresentar apenas um show por dia e mandou um recado para os fãs, aos risos: “Marcaram dois shows, se a gente não aparecer, é porque a gente não pode, estamos nos preservando”.

Fonte: Purepeople

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário