Riachão: Mulher natural de Barreiros está desaparecida no Rio desde 2017

0

irma1Uma mulher de nome Celidalva Ramos Mascarenhas, de 54 anos, natural do Distrito de Barreiros, em Riachão do Jacuípe, está desaparecia desde o inicio de junho do ano passado. Segundo informações de familiares aqui em Riachão, ela mora há mais de 30 anos no bairro Copacabana, Rio de Janeiro, mas deixou de fazer contato com a família nos últimos meses.

Com origem no distrito de Barreiros, Celidalva é filha do senhor José Vanilson Mascarenhas e Dona Antônia Justina Ramos, e irmã da professora aposentada Ida Célia Mascarenhas, moradora do bairro Barra do Vento, em Riachão do Jacuípe. Celidalva foi morar no Rio desde 1983, mas sempre retornava para rever familiares na Bahia. A última vez que ela esteve em Riachão foi em abril de 2015, mas sempre falava com os familiares por telefone.

Segundo as informações, logo após o último contato feito com a família, Celidalva falou da possibilidade de se mudar para São Paulo, mas ninguém sabe informar se isso se concretizou. O silêncio tem causado preocupação a todos, principalmente por conta da onda de violência que toma conta do país e, em especial, do Rio de Janeiro. “Ela falou com a família no inicio de junho (de 2017), mais ou menos, daí pra cá não tivemos mais contato”, revelou Ida Célia.

Apesar da informação de que Celidalva Mascarenhas mora em Copacabana, Rio de Janeiro, professora Ida Célia disse que a família não tem o seu endereço completo, e se ainda mora nesse bairro carioca. “A última morada dela foi Copacabana, mas não tínhamos o endereço. Ela é da Universal e frequentava as mesmas igrejas de Copacabana e Tijuca, mas costumava ir à Catedral Del Castilho”, acrescentou a professora.

Quem tiver qualquer informação sobre o caso, pode entrar em contato com a professora Ida Célia ou com a Rádio Jacuípe, telefone (75) 3264-2189, ou WhatsApp (75) 8299-2125.

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário