Riachão: Bonsucesso mantém tradição sobre encenação da Paixão de Cristo

0

bonsucesso-pregacao1Considerada uma das mais religiosas do município de Riachão do Jacuípe, a comunidade de Bonsucesso deu inicio nesta quarta-feira (28) às encenações da Paixão e Morte de Jesus Cristo, ato principal durante a Semana Santa. As passagens são encenadas por moradores da própria comunidade, que ensaiaram durante as últimas semanas que antecederam a data.

Nesta quarta-feira aconteceu a encenação sobre ‘A tentação’, o ‘Sermão’ e ‘Jesus no Templo’; nesta quinta (29) a encenação será sobre ‘a traição’, ‘a última ceia’ e ‘a prisão de Jesus’; na sexta-feira acontece a bonsucesso-cristo1encenação do ‘julgamento’, ‘o caminho do calvário’ e ‘a crucificação’.

A comunidade de Bonsucesso, a cerca de 15 km da sede, tem uma forte tradição e ligação com a Igreja Católica. As encenações começaram desde a década de 1980, com o Padre Geraldino e Luís Cirilo à frente, tendo Salomão Carneiro como o coordenador da comunidade à época. No primeiro ano, foi o Padre Djalma que fez o personagem como Jesus Cristo.

Neste ano, além de Jesus, os dois ladrões também serão crucificados. A encenação começa na Igreja do Bonsucesso e depois segue para o morro. Nesta sexta-feira (30), às 4h da manhã, no Morro do Bonsucesso, acontece Oficio da Paixão, no sábado (31/03) a Vigília Pascoal e no domingo (01/04) tem a celebração da Ressurreição de Cristo.

bonsucesso-cena1Elenco

Formado por moradores da comunidade de Bonsucesso e região, o elenco é composto por pessoas simples, que fazem as cenas como se estivessem vivendo o sofrimento de Jesus.

Adalicio Alves (Jesus Cristo), Neto Inácio (Caifás), Joílson Ramos (Anais), José Mateus (Pilatos), Isabel Carneiro (Maria Mãe de Jesus), Esmeraldo Neto (Fariseu I), Sergio de Oliveira (Fariseu II), Fredson Carneiro (José de Arimatéia), Genildo José (Nicodemos), Vicente Alves (João), Paulo Oliveira (Pedro) Reginaldo Carneiro (Tiago), Rosângela Oliveira (Maria Madalena), João Leydson (Dimas), Fernando Carneiro (Gesmas) e Romério Oliveira (Judas).

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário