Há 22 anos, morriam os integrantes do grupo Mamonas Assassinas

0

MAMONASHá 22 anos, um acidente tirou a vida dos integrantes da banda Mamonas Assassinas. Símbolo de libertação, alegria e extravagâncias, o grupo conquistou o Brasil com músicas irreverentes e satíricas que ficaram na memória popular. Mamonas foi sinônimo, também, da primeira dor de uma geração que ainda não estava acostumada com a perda.

 

Em junho de 1995, o grupo se tornou um fenômeno da cultura pop com MAMONAS2o lançamento do primeiro álbum. O disco vendeu mais de 3 milhões de cópias, 25 mil só nas primeiras 12 horas após a estreia nas rádios.

 

Liderada pelo vocalista Alecsander Alves, o Dinho, Mamonas virou um ícone para jovens e crianças, fisgados pelo visual fantasioso e musicalidade cheia de referências aos estilos brasileiros. O álbum autointitulado mistura brega com forró e até hard rock.

 

Em apenas nove meses de turnê, os Mamonas Assassinas visitaram quase todos os estados brasileiros. Em dezembro de 1995 foi a vez dos fortalezenses. Cerca de seis mil pessoas viram o grupo no MOMONAS-ACCastelão, número pequeno para o estádio.

 

O acidente

O acidente aconteceu às 23h56min de sábado, 2 de março de 1996, depois de um show no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O avião, um Lear Jet, prefixo PT-LSD, da empresa Táxi Aéreo, colidiu com a Serra da Cantareira, Zona Norte de São Paulo.

 

No domingo, mães e pais receberam a missão de contar aos filhos sobre a morte dos jovens – todos entre 22 e 28 anos. O fato ressoou na mídia nos dias que seguiram. Cerca de 100 mil pessoas acompanharam o velório dos Mamonas. (Informações de O Povo).

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário