Baianão: Jacuipense perde e decisão de vaga no G4 fica para última rodada

0

jaco-jacA 10ª e penúltima rodada do Baianão 2017, realizada neste domingo (2), trouxe definições na parte de baixo, com Galícia e Flamengo de Guanambi rebaixados, mas segue indefinida na parte de cima, já que as vitórias do Bahia de Feira e do Vitória da Conquista e a derrota do Jacuipense para o Jacobina adiaram a decisão sobre quem ficará com a única vaga que resta no G4 para a última rodada, marcada para a próxima quarta-feira, dia 05.

No Estádio José Rocha, Jacobina e Jacuipense fizeram uma partida emocionante, digna de um clássico regional. O jogo foi bastante disputado e com muitas oportunidades de gol. No primeiro tempo o time da casa teve mais volume de jogo e esteve mais próximo de marcar. Mais cauteloso, o Jacuipense parecia buscar um ponto para obter vantagem de um empate no confronto dentro de casa com o Vitória da Conquista, mas também saia para o jogo.

E em uma destas tentativas, Thiago Lima chutou forte, mas a bola preferiu explodir no travessão. Faltou pouco. Destaque dos últimos jogos, Thiaguinho pouco aparecia para as jogadas, o mesmo acontecia com Carlinhos, que retornava de contusão e não conseguia manter o mesmo ritmo da equipe.

Emoção no segundo tempo

jacobina-jacO segundo tempo foi mais emocionante ainda. Buscando a vitória a qualquer preço para se livrar do perigo do rebaixamento, o Jegue da Chapada tentava pressionar o Leão do Sisal. Em alguns momentos, até que conseguia, mas encontrava no goleiro Nunes uma barreira quase intransponível. Em síntese, o que se via em campo era um Jacobina determinado e empurrado pelo seu torcedor, mas se deparando com uma equipe muito bem postada no gramado e que também criava situações de perigo.

Mas, depois de várias tentativas, aos 17 minutos o Jacobina conseguiu o gol que tanto procurava. Depois de chute forte de Marcelo Pano e mais uma grande defesa de Nunes, o atacante Peixoto chegou primeiro que a zaga e pegou o rebote. O gol explodiu as arquibancadas, que contavam com quase mil pagantes.

O gol não desestabilizou o Jacuipense, que já havia trocado Carlinhos por índio. Apagado no primeiro tempo, Thiaguinho passou a ser a grande opção para chegar ao empate. Mais acionado, o atacante passou a infernizar seu marcador e criar situações de perigo a favor do Leão do Sisal.

A partida s arrastou até o final de forma emocionante, com lances de perigo para os dois lados. O gol, que às vezes é tão desprezado pelos treinadores, passou a ser uma busca constante por parte das duas equipes. Com isso, sobrava qualidade e pouco se via lances desqualificados. Pelo lado do Jacuipense, Nunes continuava evitando o segundo gol, Thiaguinho enlouquecia a zaga adversária, Miller e Thiago Lima tomavam conta do meio campo, mas faltava algo.

Faltava alguém para ajudar Thiaguinholevi no ataque, e segurar o trio Vitinho, Marcelo Pano e Peixoto, que só não marcaram o segundo do Jacobina porque existia uma barreira chamada Nunes.

Mas, faltando pouco mais de 10 minutos para o jogo acabar, Levi entrou no lugar de Jeorge, que praticamente não pegou na bola no segundo tempo. Antes, Baez já havia entrado no lugar de Paulinho, que sentiu. Com Levi pela direita, Índio mais centralizado e Thiaguinho pela esquerda, era o caminho para remover as pedras e chegar ao empate.

E justamente numa jogada que teve a participação de Levi, uma pena que Thiago Lima não contou com a sorte para empatar. Ele recebeu na marca do pênalti, se livrou da zaga, mas tirou demais do goleiro e a bola passou soprando a trave. Uma infelicidade.

Nos últimos minutos, aproveitando os espaços deixados pelo Jacuipense, que pressionava em busca do empate, o Jacobina armou contra-ataques perigosos. Mais uma vez apareceu a figura do goleiro Nunes, que fez ao menos uma defesa ‘monstruosa’. Um destes lances ocorreu aos 48, a bola ainda bateu no poste e, na sequência, houve um choque do atacante com a zaga, que pareceu pênalti, mas como era o último lance, o árbitro Emerson Ricardo, com boa atuação, aproveitou para encerrar a partida.

Disputa da última vaga e rebaixados

Vitória da Conquista e Jacuipense, empatados com 14 pontos, disputarão a quarta e última vaga na semifinal com o Bahia de Feira, que derrotou o rival Fluminense por 2 a 1 e foi aos 13 pontos. O Conquista, que venceu o Flamengo de Guanambi por 3×1,  jogará pelo empate, mas dependerá do resultado do Bahia de Feira, que enfrenta a Juazeirense em casa. O Jacuipense precisa vencer para não depender de outro resultado.

Com nove pontos, cada, Atlântico, que goleou o Galícia por 4 a 0, e Jacobina garantiram a permanência na elite do Baianão para o próximo ano. Flamengo de Guanambi e Galícia foram rebaixados. (Da redação – Por Evandro Matos/ Foto: Tony Souza / FBF e Noticia Livre).

Clique aqui e confira a classificação completa do Baianão

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário


Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/inter859/public_html/radiojacuipe.com.br/wp-includes/functions.php on line 3509