Todo Nordeste reage com protestos à decisão do STF sobre Vaquejada

0

vaquejadaA decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou na quinta-feira da semana passada a validade de uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada, causou revolta em todo o Nordeste. A decisão, que alega que “a vaquejada não é um apenas um esporte ou atividade cultural, mas uma forma de tratamento cruel aos animais”, abriu caminho para que a prática seja banida em todo o país, se forem julgadas ações de amplitude nacional.

A partir disso, em praticamente todos os estados da região Nordeste aconteceram manifestações em protesto nesta terça-feira (11). Confira abaixo um pouco do que aconteceu em algumas cidades da região:

Na Bahia, tem carreata em Feira e ocupação da ponte em Juazeiro

vaquejada-feiraUm protesto sem bloqueio de rodovias foi realizado na manhã desta terça-feira (11), em Feira de Santana, por pessoas diretamente envolvidas na organização de vaquejadas no estado da Bahia. No ato, idealizado pela Associação Baiana de Vaquejada (ABV), os manifestantes fizeram uma carreata pela cidade partindo do Coliseu do Sertão, na BR-116, em direção ao Parque de Exposição João Martins da Silva, na BR-324.

Eles protestaram contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou inconstitucional uma lei do estado do Ceará que regulamentava a vaquejada.

De acordo com o presidente da ABV, Valmir Veloso, inicialmente estava previsto o bloqueio total das rodovias, mas após orientações da polícia, advogados e reuniões, foi definido que seria realizada apenas uma carreata. Veloso também assumiu a autoria dos áudios que estavam sendo compartilhados pelo WhatsApp e confirmou que não haverá mais bloqueios.

carreata-vvA Polícia Rodoviária Federal acompanhou a concentração dos manifestantes. Segundo Valmir Veloso, mais de 30 caminhões das cidades de Salvador, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Pojuca, Camaçari, Valente, Conceição do Coité, Barrocas e diversas cidades da Região de Feira de Santana formaram a carreata. Participam do protesto, veterinários, donos e criadores de animais, organizadores de vaquejadas e autônomos que trabalham na atividade.

Na região norte do estado, os vaqueiros também se reuniram nas cidades de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco. Eles atravessaram a Ponte Presidente Dutra, que liga as cidades separadas pelo o Rio São Francisco, em defesa da realização das vaquejadas na região nordestina.

 Na Paraíba, cavalos ocupam as ruas de Sousa

????????????????????????????????????

Vaqueiros e trabalhadores de vaquejadas do município de Sousa saíram às ruas da cidade nesta terça-feira (11) em protesto contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que pode tornar a prática ilegal em todo o país. Os ministros consideraram que a atividade é inconstitucional e que impõe sofrimento ao animal.

Um aboiador conduziu um grupo de cerca de 100 vaqueiros que iniciaram o protesto por volta das 11h, no Parque de Vaquejada Júlia Beatriz, no bairro do Alto Cruzeiro, e seguiram pelas principais avenidas da cidade com uma faixa com a seguinte frase: “Sousa Pela Vaquejada”.

Pernambuco: Vaqueiros se manifestam na capital e interior 

Os moradores de Cachoeirinha, cidade do Agreste de Pernambuco, referência na produção de acessórios utilizados em vaquejadas, os moradores organizaram uma manifestação contra a decisão do Supremo, que julgou inconstitucional a lei cearense que regulamentava a prática como esporte. O ato aconteceu nesta terça-feira (11), às 9h, com concentração em frente ao antigo Clube do Rio Una.

De acordo com o presidente da Associação dos Artesãos de Cachoeirinha, Narciso Silva, a produção dos artesãos da cidade pode cair em até 80% se as vaquejadas forem proibidas. “Nós somos a cidade que mais fabrica o material utilizado nas vaquejadas. São 4.500 envolvidos nesse trabalho, 1.500 empregos diretos, 400 fabricos e 53 lojas na cidade”, explica.

vaqueirosEm uma página no Facebook, uma moradora de Cachoeirinha destacou que o fim das vaquejadas prejudicaria a renda de muitas pessoas residentes na cidade. “Em vez de fazer uma votação para acabar com a corrupção, eles estão fazendo uma votação para acabar com os empregos de Cachoeirinha. Se eles acabarem a vaquejada o que é que vai ser daqui?”, questionou.

No Recife, vaqueiros que atuam no interior de Pernambuco ocuparam o Jockey Club do Recife, localizado no bairro do Prado, na zona oeste da cidade. Depois, eles seguiram em passeata pela Avenida Abdias de Carvalho, uma das principais da cidade. Os manifestantes levaram 126 caminhões e 300 cavalos para o ato.

Os protestos a favor da realização de vaquejadas também foram organizados por vaqueiros e profissionais ligados à prática em outras cidades do estado, como Caruaru e Garanhuns.

Em Alagoas, governador critica criminalização pelo STF

vaquejada-renanEm Alagoas, o governador Renan Filho (PMDB) utilizou as redes sociais para criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). O filho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), saiu em defesa da vaquejada como patrimônio cultural de Alagoas e do Nordeste, herdeira das antigas “pegas de boi” que ainda ocorrem na caatinga. E empenhou seu apoio aos defensores do esporte para que o Poder Judiciário reconsidere sua decisão, tomada com base nos maus tratos contra os animais.

Em seu perfil do Facebook, Renan Filho usou a foto dos vaqueiros arapiraquenses que chamou de heróis: Celso Vitório, pentacampeão brasileiro de vaquejada e considerado o melhor vaqueiro do mundo, e seu filho Juninho Vitório, que também coleciona títulos e é um dos melhores vaqueiros brasileiros. Ambos agradeceram ao apoio do governador.

Cavalgadas em protesto no interior

Associações de criadores, vaqueiros e empresários marcaram para 8h da manhã desta terça-feira (11) uma cavalgada em direção ao Palácio República dos Palmares, sede do Governo Estadual, no Centro da capital alagoana. Outras cavalgadas em protesto ocorrem nesta quarta-feira (12), às 9h no povoado Leobino, em Inhapi, e às 14h em Santana do Ipanema. Todos alegam que novas práticas eliminaram a violência e minimizaram os riscos de acidentes com os animais.

(Com informações do Interior da Bahia, Jornal do Comercio (PE), Diário do Sertão (PB), Acorda Cidade (BA) e Diário do Poder (DF).

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário


Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/inter859/public_html/radiojacuipe.com.br/wp-includes/functions.php on line 3509