Paul McCartney diz que caiu em depressão com o fim dos Beatles

0

Volume 2, Page 85, Picture 1, 1963, The phenomenon that was the Beatles, Left to Right: Ringo Starr on drums, George Harrison on guitar, Paul McCartney on bass and vocals, and John Lennon on acoustic guitars and vocals (Photo by Bob Thomas/Getty Images) Em entrevista a uma estação de rádio da rede BBC, o ex-beatle Paul McCartney confessou ter mergulhado em uma depressão após a ruptura com a banda de Liverpool, em 1970, e ter começado a beber muito depois da separação.

A entrevista, ao programa Mastertapes, vai ao ar no sábado na Rádio 4 da rede estatal britânica. “Foi difícil saber o que fazer depois dos Beatles. ‘O que fazer agora?’ Estava deprimido. Estava rompendo com meus amigos da vida, portanto queria a garrafa.” Os Beatles se separaram oficialmente em 1970 após a publicação do álbum Let it Be.

“O negócio nos separou”, reconheceu Paul, que depois da ruptura resolveu “dar um tempo” na Escócia, onde começou a beber com frequência. Foi sua mulher, Linda, quem o ajudou ajudou a sair da depressão, ao formar com ela o grupo musical Wings, que ele admite não ter a genialidade dos Beatles. “Não foi um bom grupo. As pessoas diziam que Linda não podia tocar teclado e era verdade”, disse.

Por outro lado, Paul disse estar tranquilo por ter melhorado a sua relação com o amigo John Lennon antes do seu assassinato em Nova York, em dezembro de 1980. “Foi realmente grandioso que estivéssemos outra vez juntos antes de sua morte porque teria sido algo muito difícil com que lidar”, contou o músico do quarteto britânico.

Ele ainda admitiu que a competição entre ele e John, nos Beatles, deu origem a alguns dos seus melhores trabalhos musicais. “Quando se é jovem, ocorrem coisas mágicas, estar na banda, concorrer com John, ser um menino e de repente ser famoso… isso deu passo a um bom trabalho”, explicou.

O programa Mastertapes foi gravado em um estúdio da BBC no centro de Londres, onde os Beatles cantaram algumas canções para a rádio nos passados anos 1960. Na gravação, segundo a emissora, estiveram famosos como Brad Pitt e Noel Gallagher, assim como membros do público que fizeram perguntas a Paul McCartney.

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário