Enchente do Rio Jacuipe gera discussão. Qual a maior, a de agora ou a de 1980?

0

CHEIA-2016As chuvas que começaram em Riachão do Jacuipe no dia 21 de janeiro, e se estenderam com mais intensidade até o dia 24, pouco a pouco vem perdendo força, ou seja, são cada vez mais esparsas, mas ainda estão presentes na região. Mas, em maio ao saldo de destruição deixado pelas enchentes dos rios Jacuípe e Boqueirão, surgem também histórias e polêmicas.

Durante esses dias, pessoas mais curiosas puderam observar alguns detalhes interessantes sobre o rastro deixado pelas chuvas. Por exemplo, que a chuva do primeiro dia (na quinta-feira, 21) foi a mais duradoura dos últimos anos, numa sequência de mais de 10 horas e praticamente com a mesma intensidade.

A chuva começou por volta das 17h30 da quinta-feira (21) e só foi parar na madrugada da sexta-feira (22), quando o dia já estava amanhecendo. Ainda assim, logo cedo voltou a chover, permanecendo durante quase toda a manhã.

Outro dado curioso é que as chuvas vieram depois dos meses de outubro, novembro e dezembro, marcados por um sol escaldante e um calor insuportável. Antes, do final de abril ao inicio de setembro, aconteceu também o período mais longo de chuvas na nossa região nos últimos anos.

Polêmica sobre as enchentes

Mas, entre todos os fatos curiosos, um tem chamado a atenção por ter se tornado a pauta de quase todas as discussões na cidade: qual a enchente mais forte, qual a enchente em que o Rio Jacuipe passou com maior volume de água: a de agora ou a de 1980?

De acordo com algumas pessoas que vivenciaram as duas enchentes, a de 1980 não foi superada. Segundo o senhor conhecido por Manoel de Tote, morador da Rua Barão do Rio Branco, no bairro Alto do Cruzeiro, um dos mais atingidos, existem provas concretas de que a enchente de 1980 foi maior: “Em 1980, a água do rio chegou ao pé do Chafariz (que fica na entrada da Rua Cosme Bispo dos Santos), mas agora só foi até o poste da Coelba, que fica na porta da casa de Banda (na Rua Barão)”.

ALTO-CEMITERIOO empresário José Carneiro Oliveira também avalia que em 1980 o volume de água foi maior: “Eu falo pela marca na parede do depósito nosso, agora em 1980. A diferença é que em 80 a enchente chegou às 17 horas, com todo mundo acordado. Agora, não. A água do rio chegou na madrugada, pegando todo mundo desprevenido. Então, sobre estragos, agora foi mais. Contudo, sobre enchente, volume de água, em 80 foi maior”.

Há quem argumente que a enchente de 2016 foi maior, mas a maioria que a nossa reportagem ouviu afirmou que a enchente de 1980 nunca será superada. “Estão trocando estrago nas casas e desabrigados por volume de água. Em 80 não havia tantas casas na beira do rio, por isso que agora aconteceram tantos problemas. Mas, mesmo assim, lá também ficou muita gente prejudicada, foi uma agonia, tanta água invadindo as casas aqui”, disse um morador da Rua Barão do Rio Banco, referindo-se aos estragos causados pela enchente de 1980.

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário


Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/inter859/public_html/radiojacuipe.com.br/wp-includes/functions.php on line 3510