Cazuza, Raul Seixas e Roberto Carlos eram atrações no Natal

0

RaulCazuza, ainda liderando o Barão Vermelho em seu auge, cantava para um Maracanã lotado, mas a banda não era a atração principal que adultos e crianças aguardavam ansiosamente, como noticiou o jornal O GLOBO em 2 de dezembro de 1984.

Todos ali se divertiam com o show, mas estavam esperando por um momento de magia, que há décadas fazia parte do calendário carioca: o pouso do helicóptero de Papai Noel, anunciando a chegada do Natal ao Rio.

A presença da banda não foi a única a marcar o show que movimentava a cidade no período das festas de fim de ano: nesse mesmo ano, os personagens de Disney também se apresentaram em um espetáculo para os cariocas. O rei Roberto Carlos, o Tremendão Erasmo Carlos, a Rainha dos Baixinhos, Xuxa, e até Raul Seixas pisaram no palco onde o bom velhinho encantava crianças e gente grande. A bola também rolou algumas vezes no gramado durante as festas organizadas no templo do futebol, e as torcidas cariocas competiam entre si para mostrar qual era a melhor.

O momento mágico percorreu diferentes cenários, como Aterro do Flamengo e Sambódromo; no entanto, o Maracanã ficou marcado na memória dos cariocas e chegou a receber 300 mil pessoas, como o jornal noticiou em 27 de novembro de 1972 e em 29 de novembro de 1981. O público ficava eufórico, principalmente os pequenos, com a chance de poder ver Papai Noel. Cruzando o céu não em um trenó, mas em um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB), ele desembarcava e anunciava o início das comemorações natalinas.

Inicialmente chamado de Parada de Natal, o evento que se tornou tradição no Rio aconteceu pela primeira vez em 2 de dezembro de 1956. Nesse ano, a aeronave deixou Noel no local então chamado Praça do Congresso (numa referência ao local do encontro eucarístico internacional realizado no ano anterior), onde existe hoje o Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, no Aterro do Flamengo.

Ao desembarcar, no curto caminho até o palanque, o cordão de isolamento não foi suficiente para conter as crianças que se aproximaram para abraçá-lo e fazer pedidos. Quando finalmente alcançou o coreto onde estavam as autoridades, Noel “recebeu a chave da cidade, em nome do Prefeito do Rio de Janeiro, das mãos da Sra. Negrão de Lima”, como O GLOBO informou no dia seguinte, referindo-se a Ema, esposa do prefeito do Distrito Federal, Francisco Negrão de Lima (futuro governador do Estado da Guanabara).

Desde então, e até 1989, Antônio Rodrigues encarnou o bom velhinho. O morador do bairro carioca da Tijuca foi declarado pelo presidente Juscelino Kubitschek representante oficial de Papai Noel no país em 1959. A festa da chegada do Papai Noel foi promovida entre 1968 e 1989 pelo GLOBO, sob a batuta de Péricles de Barros, gerente de promoções do jornal. Em 1990, Antônio morreu. Sem sua presença, o evento foi retomado em 2004 e 2005, na Praça da Apoteose. A última edição aconteceu em 2008, no Maracanã, com a participação de 55 mil crianças e adultos.

*Estagiária sob supervisão de Matilde Silveira – O Globo

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário


Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/inter859/public_html/radiojacuipe.com.br/wp-includes/functions.php on line 3509