Raul Seixas completaria 70 anos no dia 28; leia curiosidades sobre a sua vida

0

00-420x420Este domingo marca os 70 anos de nascimento do cantor Raul Seixas (1945-1989), saudado como ‘maluco beleza’ por gerações de fãs. Leia aqui curiosidades que contam a sua vida, de A a Z:

A – ‘AOS TRANCOS E BARRANCOS’

O único samba composto por Raul saiu no disco “Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das Dez”, projeto de 1971 criado por ele com os cantores Sergio Sampaio e Miriam Batucada e o cantor/ator Edy Star.

B- BRUCE SPRINGSTEEN

Em setembro de 2013, o roqueiro americano veio ao país para o Rock in Rio. Dias antes, deu show em São Paulo e surpreendeu a plateia ao cantar “Sociedade Alternativa”, com guitarra pesada e português decorado; ele repetiu a dose no Rio.

C-CCBS
Raul foi contratado pela gravadora CBS como produtor em 1968, por indicação de Jerry Adriani. Produziu muita coisa anonimamente. Fez parceria com Leno (da dupla Leno & Lilian) e compôs músicas para astros da jovem guarda.

D- DIABETES

A condição de diabético foi determinante na morte de Raul, no dia 21 de agosto de 1989. Ele sofreu parada cardíaca atribuída ao alcoolismo e ao fato de não ter tomado insulina no dia anterior, o que provocou uma pancreatite aguda fulminante.

E-ELVIS PRESLEY

Quando adolescente, Raul escreveu em um diário uma lista de seus cantores favoritos. Ele repetiu nas cinco primeiras linhas o nome de Elvis Presley. Raul foi obcecado pelo ídolo e tentava (com sucesso) imitar sua voz e a postura no palco.

F-FANÁTICOS
Seus fãs radicais consideram o cantor o único roqueiro brasileiro. Todo dia 21 de agosto, data de sua morte, eles se reúnem na Passeata Raul Seixas, no centro de São Paulo, muitos fantasiados de Raulzito. Como o ídolo Elvis, ele passou a ser personificado. Em 1992, o extinto jornal “Notícias Populares” promoveu jogo de futebol de sósias de Elvis X imitadores de Raul.

G- ‘GITA’

Em junho de 1974, esta música inspirada em textos sagrados do hinduísmo colocou Raul e seu parceiro Paulo Coelho como “profetas” da música brasileira. O clipe gravado para o programa “Fantástico” popularizou a canção.

H- HOLLYWOOD ROCK

Raul participou deste festival em 1975, no Rio, ao lado de Erasmo Carlos, O Peso e Rita Lee & Tutti-Frutti. Saiu um LP de mesmo nome, que era um falso disco ao vivo, com aplausos e gritos sobrepostos às versões das músicas em estúdio.

I-INFANTIL
Raul ganhou inesperada fatia de fãs infantis em 1983, ao cantar “Carimbador Maluco” no especial da Globo “Plunct Plact Zuuum”. Lançada também em seu álbum daquele ano, “Raul Seixas”, deu a ele um disco de ouro.

J – JERRY ADRIANI

Cantor romântico associado à jovem guarda e ao boom de músicas italianas no Brasil nos anos 1960, Adriani contratou várias vezes Raulzito e os Panteras como banda de apoio em shows. Ele e Raul dividiam admiração por Elvis Presley.

K – ‘KRIG-HA, BANDOLO!’

Lançado em julho de 1973, foi o álbum que transformou Raul em ídolo nacional, puxado por seu primeiro grande sucesso, “Ouro de Tolo”. Outros clássicos do disco: “Metamorfose Ambulante”, “Mosca na Sopa” e “Al Capone”.

L – ‘LET ME SING, LET ME SING’

O primeiro compacto da carreira de Raul, de setembro de 1972, traz uma música com letra em português, mas com o refrão em inglês. Ele defendeu essa mistura de rock and roll e baião no Festival Internacional da Canção daquele ano.

M – MARCELO NOVA

Também baiano, o cantor da banda Camisa de Vênus resgatou Raul em sua fase derradeira. A dupla fez turnê de 50 shows e gravou o álbum “A Panela do Diabo”, lançado em 19 de agosto de 1989, dois dias antes da morte de Raul.

N – NAMORADAS E MULHERES

A primeira mulher de Raul foi Edith Wisner, que conheceu em 1963. Ele também viveu com Glória Vaquer (1975), Tania Menna Barreto (1978), Ângela Affonso Costa (1979) – Kika Seixas, que cuida de seu legado – e Lena Coutinho (1982),

O – ‘OURO DE TOLO’

O segundo compacto de Raul, lançado em maio de 1973, estourou em todo o Brasil com sua letra que criticava a sanha consumista do “milagre brasileiro”. Raul lançou o single cantando no meio da avenida Rio Branco, em São Paulo

P – PAULO COELHO

O escritor brasileiro mais vendido no mundo foi parceiro de Raul nos anos 1970. Eles se separaram em 1976, ainda amigos, deixando hits como “Gita”, “Medo da Chuva”, “Sociedade Alternativa”, “Tente Outra Vez” e “A Maçã”.

Q – QUASE LINCHADO

No começo dos anos 1980, Raul viveu altos e baixos. Em 1982, cantou para 150 mil pessoas em show na praia, em Santos. Mas, no ano seguinte, apresentou-se bêbado em Caieiras (SP) e foi agredido violentamente pela plateia, que pensava ser ele um imitador.

R – RAULZITO E OS PANTERAS

O primeiro álbum de Raul saiu em janeiro de 1968, com a banda que tinha Eládio Gilbraz (guitarra), Mariano Lanat (baixo) e Carleba (bateria). Raul compôs oito das 12 faixas. O sucesso do cantor transformou o disco em peça de colecionador.

S – SOCIEDADE ALTERNATIVA

Raul e Paulo Coelho criaram 1974 a Sociedade Alternativa, com sede oficial e registro de entidade. Eles tinham como inspiração o “Livro da Lei”, do bruxo inglês Aleister Crowley e o lema do grupo era “faça o que tu queres pois é tudo da lei”.

T – ‘TOCA, RAUL’

Entre as várias explicações para o surgimento de uma das expressões mais lendárias da música brasileira há a de que o público nos shows de Marcelo Nova, nos anos 1990, pedia para que ele tocasse músicas de Raul, com quem teceu parceria.

U – ‘UAH-BAP-LU-BAP-LAH-BEIN-BUM’

Gravado em 1986, mas só lançado no ano seguinte, traz o sucesso “Cowboy Fora da Lei” e foi o terceiro disco mais vendido do cantor, atrás apenas de “Gita” (1974), e “Raul Seixas” (1983).

V – VIVI SEIXAS

Atuando como DJ desde 2006, Vivi é a única filha de Raul que se arrisca na música. Ela é filha de Kika Seixas. Ele tem mais duas filhas, Simone (com Edith Wisner) e Scarlet (com Glória Vaquer).

W – WALDIR SERRÃO

Foi com Serrano que Raul fundou, ainda na escola, o Elvis Rock Club. Seus biógrafos concordam que a amizade com ele foi fundamental no desenvolvimento do músico e sua paixão pelo rock.

X – XORORÓ

Sempre ao lado de Chitãozinho, Xororó regravou “Tente Outra Vez” no disco “Tamanho do Nosso Amor”, de 2013.

Y – YOUTUBE

Uma pesquisa simples pelo nome “Raul Seixas” na plataforma digital de vídeos oferece mais de 45 milhões de resultados, entre clipes, entrevistas, letras de música e citações.

Z – ZÉ RAMALHO

Fã declarado de Raul, Zé Ramalho já dedicou shows ao repertório do ídolo. Ele lamenta que Paulo Coelho não dê autorização para a regravação das canções que escreveu com Raul, o que limita o repertório que pode ser gravado.

Fonte: Folha de São Paulo

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário


Warning: Parameter 1 to W3_Plugin_TotalCache::ob_callback() expected to be a reference, value given in /home/inter859/public_html/radiojacuipe.com.br/wp-includes/functions.php on line 3509