Jacuipense é derrotado pelo Náutico dentro de casa com o Valfredão lotado

0

jacuipense-x-náuticoAinda não foi desta vez que o Jacuipense deu alegrias ao seu torcedor dentro de casa, em Riachão do Jacuipe. Nesta quinta-feira (30), com a Arena Valfredão lotada, a equipe foi derrotada pelo Náutico por 2×0, e evitou o jogo de volta pela Copa do Brasil.

Assim que o árbitro Cleisson Veloso Perera autorizou o início da partida, o Náutico tomou as rédeas da partida. Dominando o meio de campo, principalmente ao bom desempenho de Marino e João Ananias, o Timbu não perdeu tempo e partiu para cima. Antes de chegar aos cinco minutos de partida, Josimar recebeu grande passe de Bruno Alves, mas não teve calma para desacelerar e tirar do alcance do goleiro Pezão.

O Timbu seguiu mantendo o ritmo e o domínio até os 15 minutos, mas os donos da casa tinham que responder. Com problemas na saída de bola, o Jacuipense começou a arriscar cruzamentos e Nadson quase abriu o placar. Após os 30 minutos da primeira etapa as equipes se limitaram a rodear a grande área e não acertarem as finalizações.

O momento que mais chamou a atenção foi quando Lisca foi expulso pela terceira vez em nove jogos. Em uma discussão que parecia normal com o árbitro, o técnico alvirrubro teve que sair do gramado e como sempre negou ter ofendido a arbitragem.

Após os 20 minutos da primeira etapa, o Jacuipense reagiu e equilibrou as ações, chegando a criar algumas oportunidades, a principal delas com Ananias, que chutou por cima quando estava de frente para o gol.

Mesmo sem treinador, o Náutico não sentiu a ausência de Lisca no banco de reservas e iniciou o segundo tempo da mesma forma do primeiro. Através de um escanteio o Timbu quase abriu o placar em uma bela cabeçada de Diego. No rebote, Josimar poderia ter se redimido do gol perdido na primeira etapa, mas desperdiçou mais uma vez. Porém, a terceira oportunidade não foi jogada fora.  Aos cinco minutos do segundo tempo, em uma belíssima jogada de Marino pelo lado esquerdo, Josimar só teve que escorar o cruzamento para o fundo do gol de Pezão para colocar 1 a 0 no placar.

O gol empolgou o time do Náutico e seis minutos após o gol de Josimar, mais uma vez pelo lado esquerdo, o Timbu soube aproveitar sua superioridade técnica. Renato avançou até a linha de fundo e cruzou para trás para Patrick Vieira, que pegou firme na bola e ampliou a vantagem. O resultado garantia a eliminação da partida de volta, que estava marcada para a próxima terça-feira, mas os alvirrubros deixaram os donos da casa reagirem. Não ao ponto de fazer com que houvesse o segundo jogo, mas alguns lances assustaram o goleiro Júlio César, como uma falta muito bem batida por Bruno Silva.

Agora, o Timbu terá uma semana de treinamentos até a estreia na Série contra o Luverdense e espera a definição da data em que enfrentará o Flamengo pela Copa do Brasil.

Ficha do Jogo

Jacuipense: Edvando Pezão; Dimas (Jô, aos 9’ do 2ºT), Luciano, Uesles e Bruno Silva; Thiago Lima, Ananias, Ed e Maxwell (Paulo Henrique, no intervalo); Marclei e Nádson (Meidson, aos 21’ do 2ºT). Técnico: Clebson Araújo.

Náutico: Júlio César; Guilherme, Niel, Diego e Gastón Figueira; Marino, João Ananias, Bruno Alves (Anderson Preto, aos 29’ do 2ºT) e Patrick Vieira; Renato (Jefferson Nem, aos 29’ do 2ºT) e Josimar (Stéfano Yuri, aos 45’ do 2ºT). Técnico: Lisca.

Local: Estádio Eliel Martins (Riachão do Jacuipe-Ba).

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG).

Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Wesley Moreira de Carvalho (ambos de MG)

Gols: Josimar (aos 5’ do 2ºT) e Patrick Vieira (aos 11’ do 2ºT) (NAU)

Cartões amarelos: Ueles e Dimas (JAC); Gaston e Niel (NAU)

Cartões vermelhos: Pezão (JAC)

Público: 3.611

Renda: R$ 95.270,00

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário