Sinbaf diz: ‘inadmissível’ agressão ao árbitro Arilson, mas omite trapalhadas

1

arilson_bispo_452315589O Sindicato Baiano de Árbitros de Futebol (SINBAF) divulgou uma nota, nesta terça-feira (24), repudiando a agressão sofrida pelo árbitro e presidente da entidade, Arilson Bispo da Anunciação.

O juiz recebeu um soco do jogador Meidson, do Jacuipense, no último domingo (22), na partida diante da Juazeirense, disputada no estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana.

De acordo com o SINBAF, “é inadmissível que um atleta utilize da violência para demonstrar seu descontentamento com um profissional de arbitragem”. Ainda segundo a entidade, todas as medidas cabíveis serão tomadas por Arilson.

Na súmula do jogo, o árbitro detalhou o momento da agressão. “Aos 45+2 minutos do segundo tempo fui agredido violentamente com um soco efetuado pelas minhas costas, que atingiu a altura do meu peito, pelo Sr. Meidson Maciel dos Santos… informo que a violência do soco me derrubou no chão”, escreveu.

Segundo Arilson, não satisfeito com a violência, o jogador ainda o xingou: “Ladrão, filho da puta, você tem que apanhar mesmo…”, abordou na súmula;

Confira a nota emitida pela SINBAF na íntegra:

“O Sindicato Baiano dos Árbitros de Futebol (SINBAF) vem a público repudiar com veemência a agressão física sofrida pelo seu associado e atual presidente da entidade, Arilson Bispo da Anunciação, na partida entre Jacuipense e Juazeirense, neste domingo (22/03), no Estádio Alberto Oliveira, em Feira de Santana. O SINBAF aceita e entende que os jogadores e clubes não são obrigados a concordar com todas as decisões dos árbitros em uma partida, afinal vivemos em um país democrático onde todos os cidadãos têm direito de opinar.

Porém, é inadmissível que um atleta utilize da violência para demonstrar seu descontentamento com um profissional de arbitragem. A diretoria do Sindicato aproveita, ainda, para informar a todos que o árbitro Arilson Bispo da Anunciação tem recebido total apoio da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), que inclusive disponibilizou seu advogado e diretor jurídico, Dr. Giuliano Bozzano, para junto com Arilson tomar todas as providências judiciais cabíveis contra o agressor”.

Nota do site:

É natural que a direção do SINBAF se manifeste em solidariedade ao árbitro Arilson Bispo da Anunciação, repudiando a agressão sofrida do jogador Meidson. Contudo, o sindicato ignora os erros grosseiros cometidos pelo árbitro que, pelo seu tempo de carreira, não poderia cometê-los. A agressão não justifica, mas ficam algumas perguntas no ar, que não excluem o juiz das suas responsabilidades:

Por que ele não marcou um pênalti claríssimo em Nadson no primeiro tempo?

Por que ele deixou de marcar o pênalti (na cara dele) aos 45 minutos do segundo tempo, que certamente definiria a classificação do Jacuipense?

Por conta dos erros do senhor Arilson, quem vai pagar os prejuízos financeiro e técnico pela não classificação do Jacuipense?

Quem deu o cartão precipitado a Nadson (na primeira etapa) e depois deu o segundo e o vermelho, em um lance que alega uma suposta simulação do atacante, que mais pareceu um pênalti?

Por que ele deixou o goleiro Tigre desamarrar as chuteiras e fazer ‘cera’ o tempo todo e permitir que os jogadores do Juazeirense caíssem e fossem atendidos dentro de campo e sem nenhuma contusão grave?

Portanto, reiteramos que a agressão não se justifica, mas o senhor Arilson Bispo da Anunciação foi o principal personagem do jogo, mas de forma negativa. E que, por causa da sua atuação desastrosa, o clube poderá ser punido, e o jogador, que já está sofrendo, poderá sofrer mais ainda.

Afinal, quem foi o responsável por todas essas trapalhadas?

 

Equipe de Jornalismo

Discussão1 Comentário

  1. Mande um alô ai galera de ipirai ( capela do alto alegre) estamos em Indaiatuba sp e todo dia estamos ligados na Jacuípe am … Obrigado por fazer essa equipes deixar nos informado da nossa região.. Abraço lula . joilson . Miraldo .. Kléber .. Roseval

Deixar um comentário