Jacuipense empata fora e mantém vantagem na briga com Juazeirense

0

juazeirense_jacuipense_195037880Neste domingo (15), às 16h, no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, o Jacuipense empatou em 1×1 com o Juazeirense, em partida bastante movimentada e que deu inicio à segunda fase do Campeonato Baiano 2015, quando acontece o esquema de mata-mata.

Durante a primeira etapa o Juazeirense se apresentou melhor, quando teve mais posse de bola e criou mais oportunidades. Apesar da pressão inicial, o time da casa não conseguiu marcar, o que permitiu a reação da equipe visitante, que também passou a atacar com perigo.

Contudo, com o jogo equilibrando, um lance de infelicidade do zagueiro Luciano deixaria o Juazeirense em vantagem. Aos 16 minutos, numa jogada pela direita do ataque adversário, Luciano tentou cortar com a perna esquerda, mas a bola acabou indo para o gol.

Quatro minutos depois, o Leão do Sisal provou que o gol sofrido foi fruto de uma fatalidade: após uma roubada de bola no meio campo, Marclei tocou para Nadson, que passou para Jefferson Maranhão, que avançou e bateu forte da entrada da área, obrigando ao goleiro Tigre fazer uma grande defesa.

Decidido a vencer a partida em casa, o Juazeirense continuava pressionando em busca do segundo gol. Aos 34 minutos, Sassá fez jogada pela direita, Luciano quase complica novamente, mas o goleiro Marcio Greick fez uma defesa difícil, em dois tempos.

Aos 35, novo ataque Juazeirense. Pela direita, novamente Sassá fez a jogada e lançou para a área, observando a chegada de Juninho, que bateu de primeira, dando um susto no torcedor do leão que compareceu ao Adauto Moraes. Para sorte de Marcio Greick, a bola foi para fora.

Bem marcado, Nadson sofria faltas constantes da zaga Juazeirense, forçando o cartão amarelo dos adversários.

Pênalti salvador

No segundo tempo, o Jacuipense veio determinado a empatar a partida. Com Muller no lugar de Maxwell, já no intervalo, o técnico Clebson Araújo deu ordens para a equipe pressionar o adversário. A estratégia deu resultado. Em menos de três minutos, depois de três tentativas, o goleiro Tigre fez ao menos uma defesa dificílima.

Aos dois minutos, Marclei bateu forte e rasteiro, mas Tigre voou para desviar para escanteio. Na sequencia, mais dois escanteios, fruto da pressão do Leão do Sisal. Em um desses lances, o zagueiro Uesles bateu desequilibrado, perdendo uma boa oportunidade de empatar.

Mas o Jacuipense enfrentava um adversário de qualidade, que também buscava ampliar o marcador. Sempre com Sassá, os donos da casa estiveram a pique de ampliar duas vezes, aos cinco e seis minutos. Contudo, mais uma vez o goleiro Marcio Greick mostrou viver uma grande fase, fazendo três defesas milagrosas, frente a frente com o atacante. No terceiro lance, o árbitro marcou impedimento, mas, sem perceber a marcação, o goleiro fez o esforço para a defesa espetacular.

Mas, aos 21 minutos, depois de várias tentativas, após ataque pelo lado esquerdo, o árbitro marcou pênalti para o Jacuipense. Nadson cobrou no canto esquerdo do goleiro, que ainda tocou na bola, mas não impediu o gol de empate.

O jogo emocionante ainda teria alterações dos dois lados, alguns cartões amarelos e expulsão do volante Naldo, do Juazeirense. No final, o empate foi justo pelo que as duas equipes fizeram em campo nos 90 minutos.

Com o resultado, o Jacuipense manteve a vantagem de jogar por dois resultados iguais, além de decidir a vaga dentro de casa, no próximo domingo (22), no Joia da Princesa, em Feira de Santana.

Da redação (Foto: Walter Silva).

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário