Riachão: Reféns liberados e bandidos presos após assalto frustrado a joalheria

0

joalheria_bandidos_895156399

Segundo as informações, os bandidos chegaram á cidade por volta das 22 horas desta terça-feira (17) e se dirigiram para a residência da gerente da Joalheria Mascarenhas, no bairro da Caixa D’água. Lá, além de Leila Regina Carneiro, a gerente da Loja, o companheiro dela, Ivan Fonseca, e a filha dele, de dez anos, foram feitos reféns.

Os bandidos, em quatro, se dividiram. Dois ficaram com Ivan e a filha na residência, e dois trouxeram Leila para a Loja, no centro da cidade, para a consumação do assalto. Para azar dos bandidos, por volta das 2 horas da madrugada desta quarta-feira (18), PMs da CAEL passavam no local em uma viatura e desconfiaram do movimento estranho.

Após checar, os policias cercaram o local e pediram reforço. Cinco viaturas da Policia Militar chegaram para ajudar no cerco aos bandidos, com ação também na residência das vítimas, no bairro Caixa D’água.

Dentro da Loja os bandidos mantiveram Leila como refém e só a liberaram por volta das 9h30, após a chegada da mãe de um deles (o menor de nome Rogério) e a presença da imprensa, condições impostas para que eles se entregassem e liberassem a gerente do estabelecimento.

Grávida e tranquila

Libertada pelos bandidos por volta das 9h30, a gerente Leila saiu da loja com as mãos para cima e aparentava tranquilidade. Grávida, ela foi levada para o Hospital Municipal da cidade em uma ambulância que estava estacionada em frente à Joalheria Mascarenhas.

Os bandidos foram detidos pelos policias e recolhidos para a delegacia local para serem ouvidos. A mãe do menor Rogério também acompanhou toda a operação da policia após a mesma chegar de Salvador.

As primeiras informações foram distorcidas, mas a policia confirmou que quatro elementos participaram da tentativa de assalto à Joalheria. Inicialmente, eles teriam vindo de ônibus e projetavam roubar o carro do esposo da gerente da loja para fazer o assalto.

Como os bandidos chegaram

De acordo com as informações, os elementos Diego dos Santos Bonfim, 18 anos, e outro que fugiu antes da chegada da policia, estavam na casa de Ivan, que foi feito refém e libertado junto com a filha por volta das 8 horas da manhã de hoje (quarta-feira).

Aldeir Pereira dos Santos, que é natural de Jussara, foi preso logo cedo e dedurou os companheiros, facilitando o trabalho da policia. Após a prisão de Aldeir, que dirigia o Ford Fiesta, JQJ-7586, licença de Riachão do Jacuipe, de propriedade de Ivan e usado para o deslocamento para a loja, os PMs chegaram até os outros bandidos. Informações dão conta de que eles chegaram a Riachão em um Corsa dourado, placa JMO-9948, licença de Salvador.

Cercados dentro da loja, os elementos Danilo e Rogério, de 16 anos, então fizeram Leila de refém. Apesar das insistentes negociações, os bandidos exigiam a presença da imprensa e a chegada da mãe de um deles, de nome Tainara, que veio de Salvador, do bairro São Marcos.

O bandido Danilo, que estava dentro da loja com Leila, disse em entrevista ao vivo à Rádio Jacuipe que o mentor do assalto foi Deninho Demônio, de São Francisco do Conde. “Fui chamado par cá, me disseram que tinha R$ 500 mil e dinheiro e eu vim, véio. Mas deu errado”, revelou o elemento ao apresentador.

O bandido disse ainda que Leila estava bem e que eles não fizeram nada com ela. “Ela está bem, inclusive comendo biscoitos”, revelou, ao ser questionado por Gilberto Oliveira.

Par justificar a tentativa de assalto, o bandido Danilo culpou o governo, e fez, inclusive, alusão à onda de corrupção no país. “Dilma roubando todo mundo e ninguém vê nada. Minha família tá passando fome, cadê a bolsa família? A bolsa família de minha mãe foi cortada”, disse o bandido, que confessou ainda já ter assaltado uma loja em Salvador.

Isolamento

Pelo menos cinco viaturas da Policia Militar, da CAEL e Policia Civil estiveram nos dois locais para solucionar o problema e impedir a fuga dos bandidos. Uma multidão de curiosos também esteve nos dois locais. Por precaução, algumas escolas da cidade suspenderam as aulas.

Liberação das vítimas

O refém Ivan Fonseca e sua filha de dez anos foram liberados por volta das 8 horas. Eles estavam na residência, no bairro Caia D’água. Mantida refém, Leila foi liberada por volta das 9h30, e levada para o Hospital Municipal, já que ela está grávida de sete meses.

Após a liberação de todos os reféns, a multidão que estava aglomerada em frente à Joalheria Mascarenhas aplaudiu o trabalho da policia, que impediu a fuga dos elementos e a consumação do assalto.

Por conta do clima tenso na cidade, a Secretaria de Educação e suspendeu as aulas em todas as escolas do município. As escolas particulares também seguiram a decisão. O clima continua tenso no centro da cidade, já que a maioria das lojas se manteve fechada até a metade da manhã e muitas pessoas ainda circulam pelas ruas em busca de informações.

Da redação

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário