Riachão: Cidade amanhece em pânico com tentativa de assalto a Joalheria

0

A cidade de Riachão do Jacuipe amanheceu esta quarta-feira (18) em pânico com a notícia de uma tentativa de assalto seguida de sequestro à Joalheria Mascarenhas, localizada à Rua Aurélio Mascarenhas, no centro da cidade. joalheria_multidão

Segundo as primeiras informações, os bandidos chegaram á cidade de ônibus e cercaram a residência de Leila, gerente da Joalheria Mascarenhas, por volta das 2 horas da madrugada desta quarta-feira. Logo eles a fizeram refém e a trouxeram para a Loja, no centro da cidade. Em casa, o esposo de Leila, conhecido por Ivan, também foi feito refém junto com uma filha de 10 anos.

A tentativa de assalto não foi bem sucedida e os bandidos amanheceram o dia com Leila e Ivan mantidos como reféns, na loja (centro) e residência, no bairro Caixa D’água. Segundo as informações, as duas vítimas estão bem e os bandidos exigem a presença da imprensa para libertá-los.

As informações são distorcidas, porque existem informações de que são três elementos, um menor e o Danilo, além de outro que seria motorista do veiculo a ser levedo das próprias vítimas. Contudo, já existem informações de que são cinco bandidos. Um deles, Aldeir Pereira dos Santos, de Jussara, já foi detido pela policia.

Mais informações

Um dos bandidos, de nome Danilo, que está dentro da loja com Leila, disse em entrevista ao vivo à Rádio Jacuipe que o mentor do assalto foi Deninho Demônio, de São Francisco do Conde. “Fui chamado par cá, me disseram que tinha R$ 500 mil e dinheiro e eu vim, veio. Mas deu errado”, revelou ao apresentador Gilberto Oliveira.

O bandido disse que a Leila está bem. Disse também que a liberação dela e do seu esposo depende da presença da imprensa e da TV Subaé. “Ela está bem, inclusive comendo biscoitos”, revelou, ao ser questionado por Gilberto Oliveira.

Par justificar a tentativa de assalto, o bandido Danilo culpou o governo, faz, inclusive, alusão à onde de corrupção no país. “Dilma roubando todo mundo e ninguém vê nada, Minha família tá passando fome, cadê a bolsa família, a bolsa família de minha mãe foi cortada”, disse o bandido.

Ao apresentador Gilberto Oliveira, o bandido confessou que antes roubou uma loja em Salvador.

Isolamento

Pelo menos cinco viaturas da Policia Militar, da CAEL e Policia Civil estão nos dois locais para solucionar o problema e impedir a fuga dos bandidos. Uma multidão de curiosos também está nos dois locais. Por precaução, algumas escolas da cidade já suspenderam as aulas.

Por exigência dos bandidos, além da imprensa local, a TV Subaé também já está na cidade. Por isso, é provável que aconteça a liberação dos reféns a qualquer momento. Contudo, a mãe de um dos bandidos, de nome Tainara, está a caminho de Riachão do Jacuipe, outra exigência dos bandidos para liberação dos reféns.

Novas informações

Acaba de chegar a informação de que o refém Ivan Fonseca e sua filha de dez anos já foram liberados. Eles estavam na residência, no bairro Caia D’água. Duas ambulâncias já estão em frente à Joalheria Mascarenhas para socorrer uma das vítimas, a gerente Leila, que está grávida.

Leila é mantida refém e o bandido Rogério condiciona a libertação da gerente da loja após a chegada de sua mãe, que está vindo de Salvador para Riachão. Este bandido informou à reportagem que sua origem é do bairro São Marcos, na capital baiana.

A Secretaria de Educação suspendeu as aulas em todas as escolas do município. O clima continua tenso no local (nas imediações da loja), com muita gente acompanhando o desfecho da tentativa de assalto seguida de sequestro.

Daqui a pouco mais informações com detalhes (Foto: Flavia M. Matos)

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário