Riachão: Assalto a joalheria faz a cidade reviver os tensos dias de assaltos ao BB

0

helicptero_joalheriaA cidade de Riachão do Jacuipe viveu nesta quarta-feira (18) mais um dia que vai entrar para a sua história, comparado apenas aos momentos tensos e violentos que marcaram dois assaltos à agência do Banco do Brasil no passado, que deixaram um saldo de mortes e feridos.

O primeiro assalto à agência o Banco do Brasil local aconteceu em meados da década de 1970, deixando a cidade em polvorosa, principalmente por se tratar de um período em que os roubos a bancos no interior não eram tão frequentes como hoje.

O segundo grande assalto ao BB local aconteceu no dia 07 de abril de 2000, há quase 15 anos, também recheado de cenas hollywoodianas. Na oportunidade, os bandidos invadiram a cidade e, num confronto em frente ao Clube Lyra 8 de Setembro, na Rua Aurélio Mascarenhas, eles mataram um policial, além de ferirem outros dois gravemente, que por sorte não morreram.

Naquela oportunidade, os marginais pegaram a policia de surpresa, que não conseguiu pedir socorro a outros municípios. Na troca de tiros, um policial ainda foi cercado dentro da Igreja Matriz, mas conseguiu sair ileso e botar os bandidos para correr.

Sem violência, mas com espetáculo

A ação dos bandidos na madrugada e manhã desta quarta-feira não teve o mesmo grau de violência dos dois assaltos citados acima, mas foi marcada por cenas espetaculares. Iniciado desde a madrugada, para realizar o assalto os bandidos se dividiram em dois grupos, agindo na residência das vítimas, no bairro Caixa D’água, e na loja Joalheria Mascarenhas, no centro da cidade.

Pelo menos em termos de assalto com sequestro, este foi o mais duradouro, já que desde a madrugada os elementos adentraram a residência das vítimas e com elas permaneceram até por volta das 9h40, quando aconteceu a libertação da última refém, a gerente Leila Regina Carneiro.

Mesmo sem o disparo de armas, não faltaram emoção e ousadia por parte dos bandidos, que invadiram uma residência e uma loja ao mesmo tempo, forçando a mobilização de quase 50 policiais, além de atrair para a cidade a mídia falada, escrita e televisada do estado.

Talvez a cena mais espetacular, que funcionou como reforço para os policiais e pressão psicológica para os bandidos, foi a chegada do helicóptero da Policia Militar, que ficou sobrevoando as casas do entorno ao local onde acontecia a tentativa de assalto e sequestro.

Além disso, não se pode deixar de registrar também a participação da população, que ocupou as ruas do centro desde cedo, fazendo um vai-e-vem na busca de informações, misturado ao medo sobre tudo o que se passava.

Enfim, considerando-se todos estes ingredientes, e as novas noticias assombrosas que acabam de chegar – com a participação de gente da cidade-, não tem como esta quarta-feira, dia 18 de março de 2015, não entrar para a história de Riachão do Jacuipe.

Por Evandro Matos

 

Equipe de Jornalismo

Deixar um comentário